sábado, 31 de julho de 2010

sexta-feira, 30 de julho de 2010

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Beauty

Não há dia perfeito sem...

Ser feliz (2)

Ao reler alguns posts mais antigos achei que deveria voltar a publicar esta máxima:


"A razão pela qual algumas pessoas acham tão difícil serem felizes é porque estão sempre a julgar o passado melhor do que foi, o presente pior do que é e o futuro melhor do que será."

Live and play

terça-feira, 27 de julho de 2010

Voa o teu voo!

"
Tu que sentes, mas que por vezes duvidas.
Tu que desejas, mas que ainda tens medo.
Tu que procuras, mas não encontras.
Tu que acreditas, mas que por vezes esqueces.
Pára um pouco.
Respira.
E sente...
Busca inspiração no Céu, no Mar, numa palavra, num gesto... mas não desistas.
Lutar não significa estar em esforço.
Lutar é acreditar que se consegue alcançar o voo.
Voa o teu voo!
..."*



Learn To Fly from Christian Letruria on Vimeo.


Obrigada Mário pela partilha.

*Texto de autor desconhecido

Believe it!

O grupo de pessoas maravilhosas que passaram 6ª, Sábado e Domingo no STP percebem o arrepio e o fervilhar de emoções ao ouvir as músicas que seguem.








BELIEVE IT

A Obesidade Mental - Andrew Oitke

O prof. Andrew Oitke publicou o seu polémico livro «Mental Obesity», que revolucionou os campos da educação, jornalismo e relações sociais em geral. Nessa obra, o catedrático de Antropologia em Harvard introduziu o conceito em epígrafe para descrever o que considerava o pior problema da sociedade moderna.


«Há apenas algumas décadas, a Humanidade tomou consciência dos perigos do excesso de gordura física por uma alimentação desregrada. Está na altura de se notar que os nossos abusos no campo da informação e conhecimento estão a criar problemas tão ou mais sérios que esses.»
Segundo o autor, «a nossa sociedade está mais atafulhada de preconceitos que de proteínas, mais intoxicada de lugares-comuns que de hidratos de carbono. As pessoas viciaram-se em estereótipos, juízos apressados, pensamentos tacanhos, condenações precipitadas. Todos têm opinião sobre tudo, mas não conhecem nada.
Os cozinheiros desta magna "fast food" intelectual são os jornalistas e comentadores, os editores da informação e filósofos, os romancistas e realizadores de cinema.
Os telejornais e telenovelas são os hamburgers do espírito, as revistas e romances são os donuts da imaginação.»

O problema central está na família e na escola.
«Qualquer pai responsável sabe que os seus filhos ficarão doentes se comerem apenas doces e chocolate.
Não se entende, então, como é que tantos educadores aceitam que a dieta mental das crianças seja composta por desenhos animados, videojogos e telenovelas.
Com uma «alimentação intelectual» tão carregada de adrenalina, romance, violência e emoção, é normal que esses jovens nunca consigam depois uma vida saudável e equilibrada.»

Um dos capítulos mais polémicos e contundentes da obra, intitulado "Os Abutres", afirma:
«O jornalista alimenta-se hoje quase exclusivamente de cadáveres de reputações, de detritos de escândalos, de restos mortais das realizações humanas. A imprensa deixou há muito de informar, para apenas seduzir, agredir e manipular.»
O texto descreve como os repórteres se desinteressam da realidade fervilhante, para se centrarem apenas no lado polémico e chocante. «Só a parte morta e apodrecida da realidade é que chega aos jornais.»


Outros casos referidos criaram uma celeuma que perdura.
«O conhecimento das pessoas aumentou, mas é feito de banalidades.
Todos sabem que Kennedy foi assassinado, mas não sabem quem foi Kennedy.
Todos dizem que a Capela Sistina tem tecto, mas ninguém suspeita para que é que ela serve.
Todos acham que Saddam é mau e Mandella é bom, mas nem desconfiam porquê.
Todos conhecem que Pitágoras tem um teorema, mas ignoram o que é um cateto».


As conclusões do tratado, já clássico, são arrasadoras.
«Não admira que, no meio da prosperidade e abundância, as grandes realizações do espírito humano estejam em decadência.
A família é contestada, a tradição esquecida, a religião abandonada, a cultura banalizou-se, o folclore entrou em queda, a arte é fútil, paradoxal ou doentia.
Floresce a pornografia, o cabotinismo, a imitação, a sensaboria, o egoísmo.
Não se trata de uma decadência, uma «idade das trevas» ou o fim da civilização, como tantos apregoam.
É só uma questão de obesidade.
O homem moderno está adiposo no raciocínio, gostos e sentimentos.
O mundo não precisa de reformas, desenvolvimento, progressos.

Precisa sobretudo de dieta mental.»

Por João César das Neves - 26 de Fev 2010


segunda-feira, 26 de julho de 2010

O mantra do pensamento positivo

Vou manter os meus pensamentos positivos, porque os meus pensamentos tornam-se as minhas palavras.

Vou manter as minhas palavras positivas, porque as minhas palavras tornam-se as minhas atitudes.

Vou manter as minhas atitudes positivas, porque as minhas atitudes tornam-se os meus hábitos.

Vou manter os meus hábitos positivos, porque os meus hábitos tornam-se os meus valores.

Vou manter os meus valores positivos, porque os meus valores tornam-se o meu destino.

Assim vou-me tornar num co-criador de um mundo melhor.
Para mim e para os outros.


Autor Mahatma Gandhi



sexta-feira, 23 de julho de 2010

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Em pontas...

...numa noite de Verão, no Largo de S. Carlos, a desfrutar de boa música e dança com a Companhia Nacional de Bailado em 5 Tangos

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Prometo...

...que vou tentar não deixar as tuas páginas em branco.

Apetece-me fugir

Gosto de olhar ao espelho, sentir-me bonita e apreciar a invólucro do meu Eu.
Sou vaidosa sim.
A vaidade não é um pecado.
A vaidade é gosto em cuidarmos da embalagem que nos acondiciona durante o trajecto da vida.

Admito que me agrada quando suscito olhares mas prefiro-os discretos e subtis, os mais ousados perturbam-me de tal forma que, por vezes, só me apetece pôr um saco na cabeça e continuar o meu caminho como se nada fosse.
 

Dream and Live

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Feelings

I got a feeeling that


True beauty

True beauty is in the way she laughs
True beauty is in her eyes
True beauty is how she acts
True beauty is inside
True beauty is unseen
True beauty is only felt
True beauty is not mean
True beauty is herself
True beauty can't be cruel
True beauty is bare
True beauty within you
True beauty is always there
True Beauty can't be covered with makeup
True beauty means true love
True beauty can't be baked up
True beauty is the flight of a dove
True beauty has no flaws
For True beauty is all that matters after all

Autor Jean Pullman

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Fingir que está tudo bem

fingir que está tudo bem: o corpo rasgado e vestido
com roupa passada a ferro, rastos de chamas dentro
do corpo, gritos desesperados sob as conversas: fingir
que está tudo bem: olhas-me e só tu sabes: na rua onde
os nossos olhares se encontram é noite: as pessoas
não imaginam: são tão ridículas as pessoas, tão
desprezíveis: as pessoas falam e não imaginam: nós
olhamo-nos: fingir que está tudo bem: o sangue a ferver
sob a pele igual aos dias antes de tudo, tempestades de
medo nos lábios a sorrir: será que vou morrer?, pergunto
dentro de mim: será que vou morrer?, olhas-me e só tu sabes:
ferros em brasa, fogo, silêncio e chuva que não se pode dizer:
amor e morte: fingir que está tudo bem: ter de sorrir: um
oceano que nos queima, um incêndio que nos afoga.


autor José Luis Peixoto

terça-feira, 13 de julho de 2010

Eu e o mundo

Sinto-me assim...


Será bom?

Escova, escovilhão e fio

Hoje foi dia de visita, visita a quem "tortura" quem se senta na cadeira e nos deixa os bolsos "quase" vazios.

Não tenho trauma com dentistas ou qualquer dos aparelhos utilizados durante o esgravatar da cavidade bucal. Sento-me na cadeira e ali fico impávida e serena de boca aberta vendo todos aqueles utensílios que entram e saem da boca e ouvindo os termos técnicos trocados pelo dentista e a assistente. 

Há quem me ache louca por estar quase - quase é diferente de igualmente - tão descontraída na cadeira do dentista como numa cadeira de esplanada. A isto eu respondo, até posso ser louca mas sou uma louca de sorriso lindo.

O diagnóstico de hoje foi inflamação das gengivas, com sangramento na maior parte dos pontos dos dentes, devido ao espaço existente entre os dentes e as gengivas. Além de um tratamento que me vai sugar o couro e o cabelo tive que reaprender a técnica de escovagem de dentes. Pela primeira vez em mais de trinta anos de vida ensinaram-me a escovar os dentes de uma forma diferente. Segundo o dentista a forma correcta de escovagem de dentes não é ensinada senão nas universidades de medicina dentária. Que sentido faz? Não sei.

Após a tortura gengival à qual fui submetida ainda tive que pagar.
Pagar! Então não deveria ser grátis? Deveria, mas não é.

A somar à conta da clínica ainda somou 6 escovilhões, pasta de dentes e escova específica, e um novo elixir que dificilmente não matará qualquer bactéria pois a mim ia-me matando.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Videos que os meus amigos me enviaram

Obrigada Sónia




Amei este, obrigada Silvia



Obrigada Sandrinha

Meu, meu e só meu

Hoje é o meu dia, o meu momento, são os meus mimos, as minhas atenções, a minha alegria... tudo tudo tudo meu.
Excepcionalmente é-me permitido porque hoje...

domingo, 4 de julho de 2010

Momentos preciosos

Não percebo as mulheres que afirmam que não ligam a cremes!
A utilização de cremes, no cuidado do corpo e do rosto, é muito mais que um cuidado de beleza, é um cuidado de saúde. A pele é, apenas, o maior órgão do corpo humano e o mais agredido por factores como a poluição e o clima.

Mulheres , e homens, o tempo da mulher das cavernas já lá vai!
Não me refiro apenas ao pêlo, púbico ou outro, mas ao todo. Temos que nos cuidar, não para os outros mas para nós próprias. Nunca ouviram a frase "se eu não gostar de mim quem gostará?"  Este é também um gesto de amor pelo nosso corpo.

Ninguém necessita de um curso de estética ou de gastar fortunas em cremes para manter uma pele bem cuidada. O que é necessário? Um tempo na nossa agenda diária para cuidarmos de nós, para o básico cinco minutos são suficientes.

Tenho andado preguiçosa, limitando-me aos cuidados básicos e pouco mais.
Hoje foi dia de mimar o meu corpo e a minha pele com cuidados extra. Já tinha saudades de um final de Domingo de mim para mim.
Limpar, esfoliar,tonificar e hidratar foram os verbos de eleição, começando na cabeça e acabando nos pés.

O resultado uma pele tão limpa e sedosa que apetece... trincar.

Porque é que passa tão rápido?

Ansiamos pela sua chegada, mas se depressa começa depressa acaba.

Vou fazer uma petição para passarmos a ter fins-de-semana de 3 dias. Digam lá que não era bom?
Uiii até já estou a imaginar.

Este para variar passou rapidinho-rapidinho, e foi assim...

...começou com boa música portuguesa



...depois passou pelas danças da mundo


...e para finalizar um belo dia de praia

 Inveja? Percebo perfeitamente.