quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Uma questão de escolha

"Se você pensa que pode, você pode. Se pensa que não pode, tem razão."

Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for, ou viver infeliz por não ser quem você gostaria de ser.
Você pode olhar com ternura e respeito para si próprio e para as outras pessoas ou (...)
Você pode amar e deixar-se amar de maneira incondicional, ou ficar se lamentando pela falta de gente à sua volta.
Você pode ouvir seu coração e viver apaixonadamente ou agir de acordo com (...)
Você pode deixar como está para ver como é que fica ou com paciência e trabalho conseguir realizar as mudanças necessárias na sua vida e no mundo à sua volta.
Você pode deixar que o medo de perder paralise seus planos ou partir para a acção com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.
Você pode amaldiçoar sua sorte ou encarar a situação como uma grande oportunidade de crescimento que a vida lhe oferece.
Você pode mentir para si mesmo, achando desculpas e culpados para todas as suas insatisfações ou encarar a verdade de que, no fim das contas, sempre você é quem decide (...)
Você pode viver o presente que a vida lhe dá ou ficar preso a um passado que já acabou (...)
Você pode engajar-se no mundo, melhorando a si próprio e, por consequência, melhorando tudo que está à sua volta ou esperar que o mundo melhore  (...)
Você pode continuar escravo da preguiça ou comprometer-se com você mesmo e tomar atitudes necessárias para concretizar o seu plano de vida.
Você pode aprender o que ainda não sabe ou fingir que já sabe tudo e não precisa aprender mais nada.
Você pode ser feliz com a vida como ela é ou passar todo o seu tempo se lamentando pelo que ela não é.

A escolha é sua e o importante é que você sempre tem escolha.
 (...)

Texto retirado (daqui)


Foto retirada (daqui)

O regresso

Após um período de vida vivido imersa numa rotina exigente e por vezes desumana;

Após meses de ausência, ou presença fugaz e fortuita;

Estou de regresso.

Com maior frequência e compromisso para com este espaço, para com os seus leitores e para comigo.

Foto retirada (daqui)

Aprendizagens

O resultado das nossas decisões são sempre uma aprendizagem, quer o resultado seja o que esperamos ou não, no entanto nem sempre retiramos a respectiva aprendizagem no momento.
É preciso pararmos e reflectirmos, ou termos outras experiências, para assimilarmos e aceitarmos o que nos acontece.