sábado, 22 de setembro de 2012

A despedida do verão



Despedida do Verão num excelente convívio de comemoração de aniversário com muita música, dança e boa disposição.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Só o Tempo é capaz de entender

Era uma vez uma bela ilha, onde moravam os seguintes Sentimentos: a ALEGRIA, a TRISTEZA, a VAIDADE, a SABEDORIA, o AMOR, entre outros…

Um certo dia, alguém avisou os habitantes dessa ilha que ela iria afundar-se. Apavorado, o AMOR tentou fazer com que todos os moradores se salvassem, e então disse:
-”Fujam todos, que a ilha vai-se afundar e vai desaparecer!!!”
Todos correram para os seus barquinhos para partiram para outra ilha lá bem no alto onde tivessem a salvo.

O AMOR não se apressou a fugir, porque queria ficar mais um pouco com a sua querida ilha. Mas, quando reparou, ela estava quase a afundar-se e com medo que ele também se afundasse com a ilha, começou a pedir ajuda aos outros habitantes que fugiam nos seus barquinhos…

Nessa altura, estava a passar a Sra. RIQUEZA que disse:
-” Desculpa AMOR, mas não te posso levar. O meu barco está cheio de ouro e prata e tu já não cabes aqui.”
Passou então a VAIDADE que disse:
-” AMOR, não te posso levar porque vais sujar o meu barco.”
Logo atrás vinha a TRISTEZA e disse:
-” Oh AMOR, estou tão triste que prefiro ir sozinha…”
Passou então a ALEGRIA, mas estava tão alegre que nem ouviu o AMOR chamar por ela.
Já desesperado e achando que iria ficar ali só para sempre, o AMOR começou a chorar.
Foi então que passou um barquinho onde estava um velhinho que disse:
-” Anda, sobe AMOR que eu levo-te!”

O AMOR ficou radiante e feliz que até se esqueceu de perguntar o nome ao Velhinho que o havia salvo.
Até que, já a salvo noutra ilha, o AMOR perguntou á SABEDORIA quem era o tal Velhinho. A SABEDORIA respondeu:
-” Aquele Velhinho era o TEMPO!”
-” Mas porque é que só o TEMPO é que me ajudou e salvou?”, perguntou o AMOR.

Porque só TEMPO é capaz de entender um grande AMOR !!!

(texto encontrado na net sem referência a autor)




Esperança

“Por detrás de uma montanha há sempre outra”
... nem sempre é fácil acreditar!




Limites

Acariciam a pele e molham a roupa deixando rasto da sua presença. Escorrem pela testa até chegarem aos olhos obrigando a libertação de um braço para as limpar. Cada gota de suor simboliza o esforço e empenho colocado em cada movimento, respiração e postura.


Desafio, limite, dor, prazer e energia